Porque é que o seu bebé range os dentes?

Porque é que o seu bebé range os dentes?

“Porque é que o seu bebé range os dentes? 

Esta foi uma pergunta que há uns anos atrás criava-me bastantes dúvidas e não tinha resposta para ela. Uns diziam que era stress ou ansiedade, outros que eram “tiques”, outros que eram hábitos tabágicos ou estilo de vida. Confesso que nunca fiquei muito convencido…

Até que, em 2016, fiz um curso com o Dr.Mariano Rocabado sobre as alterações mecânicas da mandíbula, relacionados com o crânio e com a cervical. Posso dizer que pela primeira vez, ouvi algo que realmente me fez sentido e que pude comprovar na prática que os seus ensinamentos estavam correctos.

Hoje, após vários anos a estudar e a tratar adultos, adolescentes e crianças com alterações nas articulações mastigatórias posso escrever e partilhar a minha experiência. sobre este tema.

Apresento-lhe  4️⃣ pontos para reflexão:

1) Se vês ou ouves os teus filhos a ranger os dentes ou a fazerem movimentos involuntários e inconscientes com a boca, quero que saibas que esse comportamento não é normal e que existe algo que está a incomodar o bebé na zona da boca. Esta é uma chamada de atenção que deve ser valorizada. O normal é o bebé não ranger, não ter tiques e ter um comportamento alinhado 

2) Os motivos que eu identifico que estão relacionados com o bruxismo são de dois tipos, os motivos simples e os complexos. Os motivos mais simples são, por exemplo, como o nascer dos dentes, ou picos de crescimento. Os motivos mais complexos estão relacionadas com alterações ou desalinhamentos na forma da cabeça (ex:plagiocefalia) ou nas vértebras da coluna cervical. A diferença entre o motivo simples ou o complexo está no TEMPO que estes sintomas duram. Ex: se o ranger acontece num pico de crescimento ou quando um dente nasce, quando este periodos passa, os sintomas desaparecem. Os bebés que têm permanentemente sintomas de bruxismo, esses têm muito provavelmente uma alteração na forma da cabeça ou um desalinhamento na coluna.

3) Os bebés, mesmo sem dentes, também dão sinais muito evidentes que têm alterações na Mandíbula. Uma forma simples de identificar esses sinais é através da AMAMENTAÇÃO. Por exemplo, quando o bebé tem uma má pega, ou quando abre pouco a boca ferindo a mama da mãe ou ainda, quando têm uma mama preferida, entre outros. 

4) Identificando estes sinais, o caminho deverá ser o encaminhamento para uma consulta de Osteopatia Infantil, para serem corrigidas as alterações estruturais do crânio, cervical e mandíbula, para além de toda a postura global. Recordo que a Osteopatia é a única área que estuda e trata as deformações do crânio de uma forma manual.

A idade para iniciar os tratamentos deverá ser o mais cedo possível. A partir do momento que há sinais e sintomas de que há uma alteração, deverá ser iniciado as correções. E nos bebés é tão fácil corrigir. Não esperem que o tempo faça milagres… Isso não existe. Agir é a melhor forma de corrigir. 

 

🔸Clínica de Osteopatia e Fisioterapia Kinetic

www.kineticfisio.com 

 

Fechar
×
X